Clínica Dra. Ana Lúcia Recio

pesquisa: 


 
21/07/2005 |Site: www.folha.com.br
Depilação masculina


Beleza

A escolha entre cera quente ou fria não é mais exclusividade do universo feminino: por razões estéticas ou de higiene, muitos homens aderiram aos métodos de remoção dos pêlos


Depilação masculina

FLÁVIA MANTOVANI
DA REPORTAGEM LOCAL

Foi-se o tempo em que apenas nadadores e atletas se depilavam para diminuir o atrito e melhorar o rendimento no esporte. Tidos por longa data como sinais de masculinidade, os pêlos ao longo do corpo estão se tornando um incômodo para muitos homens. Por razões estéticas ou de higiene, eles estão criando coragem para enfrentar a cera quente, o laser e outros velhos conhecidos das mulheres. "Depilo o abdômen e o peito para melhorar a definição muscular. Dói bastante e os amigos tiram sarro, mas levo numa boa", diz o personal trainer Filipe Defavre, 23, que aprendeu a usar a cera quente há um ano e meio, com uma namorada. "O padrão da beleza masculina mudou. Eles estão ficando com o tronco mais musculoso e sem pêlos e procuram mais esse tipo de serviço", observa a dermatologista Maria Silvia Laborne, assessora do Departamento de Laser da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Para muitos homens, no entanto, o mundo da depilação ainda é um mistério. A Folha responde a seguir a algumas dúvidas sobre o tema.

LÂMINA
Quem está acostumado a fazer a barba conhece bem essa técnica: é prática, indolor, mas, como age superficialmente sobre os pêlos, o processo deve ser repetido após dois ou três dias. Em vez de água e sabão, o ideal é usar, durante o procedimento, espumas e géis próprios para depilação. "Esses produtos foram desenvolvidos com tecnologia para suavizar a pele e juntar mais os pêlos, facilitando o trabalho da lâmina", diz a dermatologista Inaê Cavalcanti, do Hospital das Clínicas da USP. Por ser feita de níquel, a lâmina não deve ser usada por pessoas alérgicas ao material.
Preço médio: R$ 2,50 (uma unidade de aparelho de barbear descartável)

CERA QUENTE
Realizado geralmente em salões de beleza, o método é um pouco dolorido, mas tem maior durabilidade: os pêlos demoram cerca de 15 dias para crescer. Por dilatar os poros, tem mais tendência a provocar microvarizes. É importante observar se o estabelecimento usa cera descartável, que é higiênica.
Preço médio: R$ 15 (peito ou costas)

CERA FRIA
Age como uma espécie de "fita adesiva", que cola no pêlo e o leva junto quando a cera é puxada. De fato, possui goma arábica, substância também usada como cola. É mais fácil de ser manuseada do que a cera quente, mas causa mais alergia. O resultado dura cerca de 15 dias.
Preço médio: R$ 15 (peito ou costas)

CREMES DEPILATÓRIOS
Agem quimicamente, amolecendo a estrutura do pêlo e fazendo-os cair. Como não tiram o bulbo (a "raiz" do pêlo), têm pouca durabilidade (cerca de três dias). São encontrados em farmácias e podem ser aplicados em casa sem dificuldade. O método é indolor, mas é preciso fazer um teste para ver se não causa alergia.
Preço médio: R$ 15 (frasco com 100 g)

LASER
Apesar de ser a técnica mais cara, pode acabar com a necessidade de se depilar no futuro, já que, após algumas sessões, faz a chamada depilação definitiva. O número necessário de aplicações varia -geralmente, são feitas, no mínimo, quatro. Como a onda de laser é atraída pelo pigmento escuro, raramente tem efeito em pêlos brancos ou muito loiros. Também é preciso ter mais cuidado com peles bronzeadas ou negras. "O laser não diferencia o que é pele do que é pêlo", diz a dermatologista Luciane Scattone.


Apesar de ser a técnica mais cara, o laser pode acabar com a necessidade de se depilar no futuro, pois realiza, depois de algumas sessões, a chamada depilação definitiva


Segundo Inaê Cavalcanti, já é possível regular os aparelhos para esses tipos de pele. A técnica deve ser aplicada por um profissional treinado: se for mal conduzida, pode causar queimadura ou deixar cicatrizes.
Preço médio: R$ 800 por sessão (peito ou costas)

ALERGIAS
As ceras e os cremes depilatórios contêm substâncias que podem irritar a pele. Nesse sentido, a cera fria é pior do que a cera quente. Em relação a essa última, produtos mais naturais (como a cera de mel) são melhores. No caso dos cremes depilatórios, é preciso fazer um teste antes de usar: basta aplicar o produto em uma pequena área do corpo, deixar por 30 minutos e ver se o local fica vermelho.
Para diminuir a irritação da pele, após a depilação deve-se passar um gel ou uma loção com substâncias calmantes, como camomila e babosa.

PARTES DO CORPO
Praticamente todas as partes do corpo do homem podem ser depiladas, inclusive a área em volta dos genitais (ânus e virilha). Peito, costas, abdômen, barba, orelhas e sobrancelhas são as regiões para as quais há mais procura por depilação masculina.

BARBA
Cansados de fazer a barba quase todos os dias, alguns homens recorrem à depilação com cera ou com laser para diminuir ou eliminar os pêlos. Muitos também o fazem por terem foliculite (infecção dos folículos pilosos caracterizada por pequenas bolas vermelhas com pus).
Por ser uma região com pêlos mais grossos, é uma das mais doloridas a ser depilada. Alguns médicos chegam a desaconselhar a prática.


Para quem tem vergonha de ir a um salão de beleza comum, alguns institutos se especializaram em atender o público masculino


"Não recomendo. É muito sofrido e, no caso da depilação definitiva, descaracteriza o rosto do homem. Quem tem problemas com a lâmina pode usar o barbeador elétrico, por exemplo", diz a dermatologia Ana Lúcia Recio.
Para a dermatologista Luciane Scattone, o ideal é aplicar o laser em pequenas regiões da barba que sempre encravam ou na metade de cima do rosto, quando os pêlos sobem muito e chegam perto do olho.

DEPILAÇÃO SÓ PARA HOMENS
Para quem tem vergonha de ir a um salão comum, alguns institutos se especializaram em atender o público masculino. No Rio de Janeiro, a rede de depilação feminina Pello Menos abriu, de 1998 para cá, duas casas especializadas em depilação para homens -a Poko Pello. Segundo Luana Saraiva dos Santos, assessora da diretoria da empresa, a idéia surgiu ao observar o interesse dos maridos das clientes no serviço. Cliente da Poko Pello, o fisiculturista Daniel Cruz se depila há quatro anos. "No início, dói mesmo, mas, depois, você se acostuma. E o resultado compensa", garante.
Em São Paulo, o carro chefe da HB Estética Masculina, que funciona há oito anos, é a depilação. "Todos os profissionais são homens", diz o diretor, Kamillo Chelles.


Fontes: Dermatologistas Ana Lúcia Recio, Inaê Cavalcanti, Luciane Scattone e Maria Silvia Laborne
DEPILAÇÃO SÓ PARA HOMENS
HB Estética Masculina (tel. 0/ xx/11/9265-9038, www.hbesteticamasculina.com.br)
Poko Pello (tel. 0/xx/21/2549-5767 e 0/xx/21/ 2570-9962, www.pellomenos.com.br/paginas/pkquem.htm)

Leia o original em:

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/equilibrio/eq2107200505%2ehtm